Dia Internacional da Síndrome de Down: um alerta sobre a importância da inclusão no mercado de trabalho



Chamar a atenção da sociedade para a importância da inclusão e promover a discussão de alternativas para aumentar a visibilidade social. Esses são alguns dos objetivos do Dia Internacional de Síndrome de Down, data criada pela Down Syndrome International, no dia 21 de março de 2006. De acordo com o National Down Syndrome Society (NDSS), atualmente, mais de dois milhões de indivíduos têm a condição. No Brasil, existe uma organização não governamental e sem fins lucrativos que trabalha em prol da inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho, o Instituto Ester Assumpção, que também atua com pessoas com a condição.

A psicóloga e coordenadora de projetos do Instituto Ester Assumpção, Cíntia Santos, destaca que as organizações podem se beneficiar do potencial produtivo das pessoas com Síndrome de Down. "A inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho é vista por diversas empresas apenas como uma obrigação legal. Por esse motivo, o nosso desafio diário e constante, é mostrar aos gestores das organizações o potencial produtivo do nosso público, do qual as pessoas com Síndrome de Down também fazem parte e podem atuar em diversas funções", diz.

Segundo a especialista, a inclusão das pessoas com Síndrome de Down no mercado de trabalho ainda é um desafio e os números do Ministério do Trabalho (MT) mostram isso. "O cenário que temos atualmente é que muitos empresários se prendem ao cumprimento da Lei nº 8.213/91, mais conhecida como Lei de Cotas, mesmo assim, existe uma grande dificuldade para fazer o enquadramento de forma assertiva. Hoje, somente 486 mil pessoas com deficiência estão inseridas no mercado de trabalho, um índice baixo que reflete no que temos percebido nas organizações. Elas precisam ter ferramentas que auxiliem no processo de recrutamento, focando na escolaridade, qualificação e experiência profissional dos candidatos e não na limitação pelo aspecto físico e nós temos isso", completa Cíntia Santos.

União

Para que a inclusão seja eficaz, a profissional do Instituto Ester Assumpção destaca que um dos maiores desafios dos empregadores é engajar os demais colaboradores para que seja criado um ambiente propício. Mas ela adiciona que com organização e apoio mútuo, é possível fazer isso. "A inclusão demanda a participação de todos os setores, desde a portaria à diretoria. Obviamente, ainda observamos a reprodução de paradigmas capacitistas, que focam apenas nos tipos de deficiência que se ajustam a realidade da empresa, sem a necessidade de qualquer adaptação. Infelizmente, o que vemos hoje, são que as empresas focam mais nos tipos de deficiência do que no perfil do profissional que desejam contratar. Mas, com união e compreensão de todos os envolvidos, é possível fazer isso", salienta.

Plataforma

Para promover a acessibilidade e atuar como elo entre empresas e pessoas com deficiência, a Rede Ester, plataforma 100% acessível do Instituto Ester Assumpção é uma boa oportunidade para conquistar uma vaga. "Fomentar a inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho tem sido, cada vez mais, o nosso foco. Por isso, para facilitar o processo de busca de vagas e contratações pelas organizações, nós oferecemos através de nossa plataforma, para facilitar as vidas dos candidatos e gestores de recursos humanos. O acesso é fácil e lá tem vagas em diversas áreas. É uma chance que os responsáveis pelas contratações têm de avaliar os perfis e buscarem os profissionais que procuram para suas empresas e para os candidatos mostrarem o potencial que têm", conclui Cíntia Santos.

Instituto Ester Assumpção

Fundado no ano de 1987, o Instituto Ester Assumpção é uma organização da sociedade civil sem fins lucrativos criada por Ester Assumpção, educadora nacionalmente conhecida pelo caráter pioneiro e inovador no campo da educação. A instituição atua no campo da inclusão da pessoa com deficiência e tem como foco contribuir para a construção de uma sociedade mais inclusiva, onde a diversidade seja aceita e respeitada na sua integralidade. As principais frentes de atuação são a qualificação e inserção de pessoas com deficiência no mercado de trabalho e a consultoria para que as organizações se adequem e cumpram o papel social de promover a inclusão.

Plataforma de empregos para pessoas com deficiência: https://www.ester.org.br

Instagram: https://www.instagram.com/institutoesterassumpcao/  

Facebook: https://www.facebook.com/institutoesterassumpcao/



Não contém vírus.www.avast.com